Dodge Dart De Luxo

O Dodge Dart De Luxo 1974

Este Chrysler esbanja sobriedade, classe e desempenho. Confira como é a sensação de se adentrar e conduzir este clássico!

Carros com poucos donos e originalidade visual intacta têm se tornado uma raridade disputada a tapa pelos antigomobilistas. Com o mar cheio de especulação e oportunistas, e o mercado de peças inflacionado e escasso, a vida de amante de carros antigos anda complicada, para não dizer desanimadora.

Como uma brisa de ar fresco, todas estas preocupações são relegadas a segundo plano conforme me aproximo deste belo exemplar de Dodge Dart, um dos mais sóbrios – e sólidos – que eu vi nos últimos tempos. E completamente esquecidas quando adentro em seu habitáculo para viver a experiência incrível de conduzir este clássico da indústria automobilística brasileira.

Este é um espécime particularmente interessante. Por trás da sobriedade de suas linhas, reforçada pela discreta cor Branco Ipanema, bancos inteiriços, calotas cromadas, e um silencioso sistema de escape, esconde-se um propulsor apimentado na dose certa – e que pode intrigar os jovens da “geração Velozes e Furiosos”, acostumados à performance necessariamente ligada a um visual agressivo.

Seu dono, Carlo D´Amario, apaixonou-se pela sobriedade estética deste exemplar e fez questão de conservar esta caracterização ao adquirí-lo: dispensou os pneus com letrado branco, sistema de som ultrapotente e chamativo, conta-giros do tipo monster (aqueles enormes, de competição), ou qualquer coisa que agredisse em demasia o propósito classudo deste Dart.

Assim, o espírito de época deste carro está completamente preservado, e é esta a sensação que tenho ao caminhar em seu redor, admirando a sutileza de seus detalhes. Mas não há muito tempo a perder com contemplações – afinal esta é a seção Ao Volante, e é disso que trataremos aqui!

Adentrando no Dart

A primeira coisa que noto logo ao abrir a porta do motorista é a profusão daquele coquetel de aromas característicos, o favorito de todos os antigomobilistas. Um cheiro levemente adocicado que mistura gasolina, óleo, e forrações com trinta anos de história para contar: exceto os cintos de segurança de três pontos, o carpete e o dashpad (almofada do painel), toda a tapeçaria é original de fábrica.

O modelo veio equipado com um câmbio manual de três marchas, de acionamento na coluna, o que necessariamente implica em um banco inteiriço (bench seat) na frente.

Este tipo de assento, embora confortável e muito agradável para passeios românticos, oferece algumas desvantagens em relação aos bancos individuais (bucket seats). Seu encosto não possui regulagem de ângulo, e a regulagem de distância do assento é limitada se comparada aos bancos individuais – um problema para motoristas com estatura superior a aproximadamente 1,80m. Assim, consigo me ajeitar com algum conforto, mas certamente estaria mais satisfeito se o banco dianteiro recuasse poucos centímetros a mais.


» Dodge Dart De Luxo - Parte II

» Artigos